domingo, outubro 08, 2006

Capote (2005)




A Organização Mundial de Saúde denomina a psicopatia como "distúrbio da personalidade antisocial". Entre algumas características de um indivíduo com tal patologia encontramos: falta de consideração com o sentimento alheio, atitudes irresponsáveis e desrespeito às normas sociais, incapacidade para manter relações duradouras, baixa tolerância a frustrações, incapacidade para experimentar culpa, capacidade de culpar os outros ou de oferecer racionalização plausível para explicar as causas que o conduziram ao conflito social.
Segundo tal classificação, fica difícil saber, baseado em como o filme "Capote" se desenvolve, quem são os verdadeiros psicopatas, se são os responsáveis pelo assassinato de uma família no Kansas, ou se é Truman Capote, o jornalista cobrindo este crime.
A obsessão de Capote para escrever o livro que mudará os rumos da escrita na segunda metade do século XX, o clássico "À Sangue Frio", é tão ou mais chocante do que os assassinatos. Manipulando pessoas, tentando adiar a provável execução dos criminosos, menosprezando seus amigos, Capote é o retrato do gênio que se crê acima das convenções sociais e do restante dos pobres mortais.
O filme possui um desenvolvimento extraordinário, acompanhando passo a passo a composição da obra literário-jornalística, ao mesmo tempo em que mostra a dificuldade do autor em extrair dos criminosos o mais importante, a descrição de como eles mataram a família.
A atuação de Philip Seymour Hoffman é brilhante e o Oscar por ela recebido foi mais do que merecido.
"Capote" é o típico filme que, ao tentar homenagear uma figura pública, acaba denegrindo sua imagem. Mas, apesar do asco que o personagem Capote nos causa, ainda é uma obra excepcional.

2 comentários:

Anônimo disse...

Também adorei o filme. Muito bem feito. Interessante notar que, em vez de criar a imagem do escritor genial e dedicado, o filme desmitifica o ícone "Truman Capote", desrotulando-o por completo.
Não sei se você sabe, mas o filme "Infamous" trata do mesmo assunto e estou com muita vontade de ver. Inclusive já saiu nos festivais de Veneza e Toronto e só houveram elogios: "O melhor filme que já vi esse ano", "Toby Jones É Capote", "Deram o Oscar ao Truman Capote errado" entre outros...
Enfim... O fato é que imagino que deva ser interessante.

Abraços, Marco

diego disse...

Nãó tinha vontade de assistir, após ler, passei a ter.