domingo, dezembro 04, 2005

Kinsey, Vamos Falar de Sexo (2004)



Alfred Kinsey (Liam Neeson) dedicou boa parte de sua vida a compreender o mecanismo do sexo. Movido pelo desejo científico de registrar, classificar e decodificar o comportamento sexual dos seres humanos, Kinsey atraiu a atenção, o carinho e, acima de tudo, numa sociedade puritana como a norte-americana, o ódio.
É muito fácil falar e debater sobre sexo no século XXI (porém, não completamente sem uma carga de pudor), mas, em 1950, o gesto desse cientista foi um abalo nos alicerces da moralidade. Ele desafiou todas as convenções, bateu de frente contra um pai castrador, viveu experiências homossexuais, entrevistou homens, mulheres, gays, lésbicas, pedófilos, zoófilos, sadomasoquistas e toda sorte de orientações, taras e inclinações sexuais. Kinsey levou aos limites sua pesquisa, vivendo ele mesmo o objeto de seus estudos.
Sem dúvida, "Kinsey, Vamos Falar de Sexo" levanta uma série de questionamentos sobre a necessidade biológica do sexo, muito além da limitada, para não dizer ignorante, concepção religiosa. O ato de se relacionar sexualmente extrapola o horizonte da mera procriação e não deveria ser encarada como degradação ou pecado.
No entanto, o cientista acaba sufocando o ser humano e Kinsey é o reflexo de um homem obsessivo, que só pensa em sua pesquisa, só fala de sua pesquisa, e que passa por cima de tudo por causa dela.
Ao mesmo tempo em que denuncia a hipocrisia da religião quanto à verdadeira pesquisa científica, também nos alerta quanto aos perigos de se investigar apenas o "como", enquanto se esquece da pergunta mais fundamental de todas: o "por quê?"
O filme não é um dos maiores primores da sétima arte e, numa piada metalingüística, quando um jornalista indaga a Kinsey se ele já havia negociado os direitos para fazer um filme sobre sua pesquisa, o cientista se adianta e descarta tal idéia como estúpida.
Talvez ele estivesse certo...

3 comentários:

Anônimo disse...

Esse é um filme que não tenho muita vontade de ver... Não simpatizo muito com o Liam Neeson, e a história do filme não me agrada...
Marco

Diego Sotelo disse...

Ja eu estou com muita vontade de assistir pq a historia me parece muito interessante, mas aqui na minha cidade naum deve ter o VHS e o meu DVD esta com problema :(

Raphael Sansio disse...

Amo Filmes de Drama.

Admito minha suspeição sobre este meu comentário.

Se não está no Livro:

"1.000 filmes que voce deveria assistir antes de morrer ". Do Autor Marcio Machado;

então,

faltou constar este:

Kinsey, Vamos Falar de Sexo

Ano (2004).