terça-feira, agosto 10, 2004

Cazuza - O Tempo não pára (2004)



Talvez Cazuza seja o maior representante da sua geração.

Uma geração pós-guerra do Vietnam e pós-movimento Hippie; uma geração pós-ditadura militar e pós-censura. Creio que esta sensação de ser pós-alguma coisa fez com que os anos oitenta parecessem uma década fora dos trilhos. A falta de ter algo contra lutar estimulou a juventude a lutar contra si própria.

Há uma aura melancólica pairando sobre o filme, principalmente porque sabemos como ele terminará. Para mim, que era criança quando da morte de Cazuza, a incrível semelhança do ator Daniel Oliveira com Cazuza em seus últimos dias é impressionante. O ator brasileiro supera Tom Hanks em "Filadélfia", mas certamente não ganhará o Oscar.

Quando saí da sala de projeção, a primeira coisa que me veio a mente foi atribuir a culpa a alguém. Ficou claro que os pais de Cazuza tiveram uma boa dose de responsabilidade quanto ao comportamento desmedido do filho; as drogas, os amigos, o produtor, a própria banda, todos contribuíram para afundar Cazuza. Mas será que é tão fácil assim encontrar um culpado para o que aconteceu?

Seria bom se fosse, mas não é. O tempo não parou para Cazuza, mas o poeta ainda vive.

6 comentários:

Anônimo disse...

Você fala da morte do Cazuza como um fardo, um mal. Qual o problema na morte? É o fim? A morte poderia ser encarada como o fim dessa vida ridícula e hipócrita.

Henry Alfred disse...

Particularmente, eu não creio que a morte seja um fardo, mas a maneira como ele sofreu com a AIDS; uma pessoa tão cheia de vitalidade e ânsia de viver, para ele deve ter sido uma situação muito dramática saber que não haveria cura para sua enfermidade.
Certamente, se Cazuza fosse um poeta do romantismo, ele buscaria a morte conscientemente, mas não me parece que era esta a intenção dele. Ele viveu tão intensamente, que arruinou a si próprio.

Anônimo disse...

Eu me decepcionei com Cazuza...
Achei q o filme foi uma apologia pras drogas e pro homossexualismo. Claro q essa foi a vida dele, mas tem tantos filmes com essa mesma trama q não tratam desse mesmo jeito. A única coisa q vale a pena é a atuação do Daniel de Oliveira. Na verdade, eu tenho raiva do Oscar, pq Ray, q teve uma atuação única de Jamie Foxx, ganhou o Oscar de Melhor Ator com louvor. Mas o Daniel, q foi reconhecido pela crítica como uma interpretação tão boa quanto, pode ficar sonhando de ser premiado pelos membros da academia... Se nem msm a Fernanda Montenegro foi... =/

Marco

Anônimo disse...

cazuza é um bosta drogado
viado

João disse...

O filme está bom, actores estiveram muito bem. Cazuza foi uma pessoa importante naquela geração e para muitas gerações futuras. Deixou muitas coisas boas para nós. Não devemos criticar a vida que ele levou...ele levou a vida ao extremo, divertiu-se e morreu com AIDS e se calhar por ele ter morrido com AIDS talvez tenha evitado muitas outras pessoas de contraírem o vírus. Cazuza ficará para sempre! E voçês que o criticam...não vos obriga a ver o filme nem a ouvir as suas musicas nem mesmo de ler o que ele escreveu...mas na minha opinião...só ficam perdendo!

Apesar da vida que levou não deixa de ser um idolo para mim..cada um leva a vida que quer..LIBERDADE!!

Anônimo disse...

"Cazuza - O Tempo Não Pára" foca muito nas rebeldias e doideiras de cazuza , na curtição , nas drogas . Poucas partes do filme focam a carreira , o poeta ... Cazuza foi um homen de coragem , não teve medo de mostrar sua revolta contra a sociedade patetica em que vivia sua epoca , e que continuamos vivendo hoje . Sem duvidas , a maioria da população brasileira tem vontade de gritar "Brasil , mostra tua cara!" ou pedir piedade pras pessoas caretas e covardes ... o filme , além de focar nas doideras e curtiçoes de cazuza , devia focar na carreira , na poesia e no homem de coragem que cazuza foi , é e sempre será .Mas não aceito criticas a Daniel de Oliveira , porque se existe alguem pra interpretar cazuza da melhor maneira possivel , é ele !